R. Expedicionário Holz, 149 - Tel. (47) 3422-5309
 
Incio arrow O Yga arrow Textos e Artigos arrow Qualidade de vida, faa a sua parte
Qualidade de vida, faa a sua parte PDF Imprimir E-mail
Extraído do blog da Fernanda Monteforte: www.fernandamonteforte.blogspot.com
Mais do que um jargão dos tempos modernos, desgastado pela mídia e pelas propagandas dos mais variados produtos e serviços, qualidade de vida é uma escolha que compreende uma simples e profunda decisão: ser ou não ser feliz.
O tempo passa impiedoso enquanto delegamos ao poder público o nosso bem-estar; reclamamos do poder privado; lamuriamos pelo comportamento de nossos pares, sejam eles vizinhos, colegas, consorte, chefe, subordinado ou sócio; vitimamo-nos pelas mazelas sociais e pelo ritmo dos centros urbanos; adoecemos com sintomas de esgotamento e cansaço; suspiramos suplicando por mais tempo, dinheiro e realização; delegamos ao futuro a possibilidade de um dia viver melhor.
Aprimoramos nossa qualidade de vida quando optamos por fazer a nossa parte. Quando assumimos a responsabilidade de nortear o leme da nossa existência, tornando-nos autores da nossa história.
Não precisamos morar no topo de uma montanha, nem na praia ou no campo, abstrairmo-nos da civilização ou fugir da tecnologia, ao contrário, podemos vivenciar todas as oportunidades dos centros urbanos, desfrutar do capitalismo inteligente e contribuir com uma sociedade melhor, tornando-nos indivíduos mais atuantes, realizados, prósperos e alegres, exemplos de quem têm qualidade de vida.
Entretanto, toda e qualquer mudança depende de uma reeducação. Um método para recondicionar o corpo, as emoções, os pensamentos a fim de ampliar a auto-suficiência, a auto-estima e a integridade.
Como profissional do Método DeRose, uma prosposta de life style coaching, e consultora de qualidade de vida, quero compartilhar algumas dicas para viver melhor. Descomplicar a existência com atitudes que podem desafiar e mesmice e tornar aquela mesma enfadonha rotina, mais descontraída e agradável.
Hoje vou catalogar oito fatores que considero essenciais à qualidade de vida:
1. Mens sana in corpore sano. Inquestionável a atualidade deste provérbio latino. Cultivar um corpo em forma é essencial para nos sentirmos mais dispostos, confiantes e ativos. Para tanto, sugiro a execução de movimentos biológicos que deixem seu corpo mais flexível, forte, saudável e belo.
2. Respirar melhor é viver melhor. Esse simples ato biológico é capaz de ampliar a longevidade, a revitalização dos tecidos e a regeneração celular, incrementando mais vitalidade em nosso corpo. Através de um aprofundamento da respiração gerenciamos as nossas emoções e ações, atenuando os níveis de stress.
3. Somos aquilo que ingerimos. Além de ampliar a saúde e a lucidez, uma alimentação mais seletiva, energética, saborosa, perfumada e colorida é capaz de inserir sofisticação, deleite e arte nos momentos mais corriqueiros. "Os alimentos não são bons apenas para comer, mas também para se pensar" Claude Lévi-Strauss.
4. Concentração e descontração. Alinhar esses dois fatores é uma excelente forma de aprimorar nossa qualidade de vida. Concentração e descontração não são conceitos antagônicos. Podemos ampliar o nosso foco e a nossa performance no trabalho, nos estudos, nos esportes, colocar toda a atenção e empenho naquilo que energicamente realizamos com esmero, zelo, dedicação e, ao mesmo tempo, preservar uma atitude descontraída que se reflete no bom humor e otimismo.
5. Estabilidade emocional e financeira. Formando um verdadeiro círculo virtuoso, as mudanças internas refletem nas externas. Quanto mais maturidade e estabilidade emocional conquistarmos, maior a prosperidade financeira, essencial para vivermos com dignidade e construirmos um mundo melhor.
6. Gerenciar conflitos e eliminar as brigas. A boa educação e o respeito descomplicam os relacionamentos que devem ser, a cada dia, mais polidos e autênticos.
7. Civilidade, educação e pró-atividade são reflexos de uma boa cultura baseada em valores éticos e humanitários. A possibilidade de contribuir, servir e ofertar incrementa a nossa vida de propósito e qualidade. “Muito perde quem nada tem: a oportunidade de dar” DeRose.
8. Auto-suficiência: reflexo do auto-estudo, da auto-superação e da auto-entrega. Por si só esses conceitos já dizem muito. Explaná-los em profundidade ficará para uma nova ocasião.
Pelo momento, basta o convite de aprimorarmo-nos como indivíduos comprometidos com uma vida gostosa de ser vivida, com alegria destemida digna daqueles que são confiantes e aptos a tornar o mundo melhor.
 
Prximo >